Quem sou eu

Minha foto

Durante muitos anos mergulhei em diversas áreas de conhecimento com o objetivo de produzir livros. Estudei filosofia clássica, filosofia moderna, diversos temas de psicologia, pedagogia, sociologia e diversos conhecimentos relacionados a filosofia e a medicina oriental, a qual podemos incluir o budismo, a prática zen japonesa e as medicinas tibetanas, indianas e chinesa.

Agora me considero pronto. Serão dez livros em dez anos. O primeiro #livro já saiu, em 2015, intitulado "Quando os anjos caminham sem asas"

terça-feira, 15 de março de 2016

A nova era dos "bons"!

Durante muito tempo fomos e somos acostumados a acreditar que as pessoas ditas "boas" estão automaticamente propensas a sofrer diante de uma humanidade predominantemente predatória. A crença de que apenas sobrevivem aqueles que são maliciosos, que demonstram mais dureza e menos sensibilidade acompanha o senso comum e se mistura com a falta de coragem para perceber que o outro lado da mesma moeda pode ser o mais forte. - Pessoas boas podem ser superiores. A conta é simples: ser uma pessoa boa sem a segurança de assumir a sua condição gera fraqueza. Ser uma pessoa boa assumindo sua condição com segurança gera força. Pessoas boas e seguras são mais fortes e serão estas que irão dominar o mundo, conduzir massas e inspirar multidões. Exatamente a mesma condição do menino Bidth, personagem principal do #livro "Quando os anjos caminham sem asas" . Um menino predestinado e nascido para vencer pela bondade.
Vendas: apenas em formato #Kindle na #amazon (www.amazon.com.br) até o final do mês de Março. A partir de Abril, em todos os formatos, na livraria Cultura.