Quem sou eu

Minha foto

Durante muitos anos mergulhei em diversas áreas de conhecimento com o objetivo de produzir livros. Estudei filosofia clássica, filosofia moderna, diversos temas de psicologia, pedagogia, sociologia e diversos conhecimentos relacionados a filosofia e a medicina oriental, a qual podemos incluir o budismo, a prática zen japonesa e as medicinas tibetanas, indianas e chinesa.

Agora me considero pronto. Serão dez livros em dez anos. O primeiro #livro já saiu, em 2015, intitulado "Quando os anjos caminham sem asas"

sábado, 27 de fevereiro de 2016

#Relacionamento, #depressão saudável

Depressão saudável. Sim! Ela existe! Mas o que vem a ser? A resposta está na descrição daquele sentimento despertado por uma perda recente mas insuficiente para nos derrubar de vez. Sempre quando caímos ou somos derrubados é por total responsabilidade nossa. Nada pode ser capaz de interferir na felicidade de uma pessoa. Mesmo que seja mediante a perdas traumáticas. 

Ontem conversando com um amigo flagreio deprimido com o término de um relacionamento. Compreensível. Afinal a gente acostuma com a pessoa e é natural sentir a perda. Mas o que eu reparei não foi uma depressão saudável. Reparei os olhos de uma pessoa que colocou toda a sua felicidade nas mãos de outra pessoa. Algo inadmissível. 

Relacionamentos existem para somar. Se saem das nossas vidas, apenas deixaram de somar. Nada de encarar isso como uma subtração.

A mensagem do #desapego será sempre uma das mensagens mais sábias para a vida.